BUSCA NO BLOG

Carregando...

sábado, 23 de abril de 2011

2º Dia em NY - Museu de cera e celebridades

Fotos: Glauce Fleury
Saímos do MoMA no início da noite. Estava escurecendo e chovendo. NY com chuva é muito chato.
O bom é que foi só este dia, o que não tirou nosso pique. O roteiro ainda não tinha terminado.
A próxima parada seria o Madame Tussauds Wax Museum, o famoso museu de cera que retrata personalidades famosas. O primeiro ambiente é um salão de festas. A ideia é dar a impressão de que você está num evento de Hollywood.
Há celebridades tão perfeitamente criadas que, não fossem as diferenças de brilho e textura da pele humana, imaginaríamos que são de verdade.
As atrizes Whoopi Goldberg e Julia Roberts e a cantora Jennifer Lopez chamam atenção.
Em outros ambientes, os destaques são as famílias Obama (no alto) e Kennedy, Pablo Picasso, Papa João Paulo II, Martin Luther King Jr, Michael Jackson, Beyoncé, Usher e Jimi Hendrix.
O museu também representa com fidelidade grupos inteiros como Beatles, Spice Girls e NSync. Mas as personalidades mais perfeitas são os atores Angelina Jolie, Samuel L. Jackson e Johnny Depp e os cantores Bono Vox, Prince e Jon Bon Jovi (alguns deles com fotos abaixo em sequência).
Ali também há estátuas de dois brasileiros que orgulham qualquer um de nós: o ex-jogador de futebol, Edson Arantes do Nascimento (Pelé), e o piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna.
Mas considero bem medíocres suas reproduções. O Pelé está bem diferente do real e o Senna, eu quase não reconheci...
Existe ainda um ambiente no Madame Tussauds - Scream Room -, do qual minha amiga e eu fugimos.
Ali, você entra para tomar susto, daí o nome do ambiente (scream = grito estridente, algo muito divertido). Então, sobre ele não posso dizer...

CINEMA 4D
O último espaço oferece exibição de um cinema 4D. Assistimos ao clássico O Mágico de Oz que, confesso, nunca havia visto.
É óbvio que eu já conhecia a história escrita em 1900 por L. Frank Baum, mas havia deixado passar (rs).
No final, foi uma experiência interessante porque é, de fato, sensível a história da garota Dorothy, capturada por um tornado no Kansas que a leva até a terra de Oz, onde há leões covardes, espantalhos falantes e homens de lata.
Interessante também por conta da experiência da quarta dimensão. Quando no filme, um personagem jogou água no outro, caiu água na gente. Quando aconteceu um incêndio, houve fumaça na sala. Quando ocorreu um tremor, as poltronas balançaram. Irado!
Ao sair do Madame Tussauds, paramos perto do hotel para comer. Chovia ainda. Pedimos pizza para viagem, que era rápido e barato. Estávamos cansadas e molhadas.
Em geral, não bebo durante as refeições, mas estava com muita sede. Então, resolvi tomar um referigerante.
Pedi o menor que tivessem: recebi um copo contendo um pouco mais de 500 ml. Será que, por isso, americanos têm problemas com obesidade?

Para ler post anterior sobre a viagem > clique aqui
Para ler próximo post sobre a viagem > clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário