BUSCA NO BLOG

Carregando...

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Eleições 2014: Um basta à arrogância da elite brasileira

Acesso à educação: direito de todos
(Imagem: Gadgetdude via Flickr)
Este post não é sobre política, mas sobre pessoas. Não costumo abrir voto para não gerar atritos com amigos que têm visões diferentes. Nestas eleições, no entanto, por não ter podido votar (perdi o prazo para transferir meu título para o Canadá, onde vim morar), acabei revelando minhas tendências. Achei válido após ver o excesso de incompreensão, agressividade e intolerância de todos os lados, principalmente entre eleitores do PT e PSDB.

Nesta semana, o que li, num grupo do Facebook reunindo brasileiros que moram em Vancouver, me deixou estarrecida. Eleitores do PSDB, ou anti-PT, não sei ao certo, usaram termos preconceituosos e agressivos ao se referirem a quem recebe algum tipo de assistência do governo. Atacaram inclusive beneficiários do programa Ciências sem Fronteiras (CsF).

quinta-feira, 24 de julho de 2014

U2 deve lançar o novo álbum no fim do ano

Bono Vox (Image Anna Kovylina via Flickr)
Extra! Extra! Extra!

Se você é fã do U2 como eu, tem tudo para ficar empolgadíssimo agora. Nos últimos dois dias, a imprensa internacional tem divulgado que Bono e companhia estão planejando lançar o novo álbum no final deste ano.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Copa do Mundo 2014: Quase todo mundo torce por nós

Copa do Mundo de 2014
(Foto: RioTur | Ascom via Flickr)

Esta é a primeira vez que assisto à Copa do Mundo fora do Brasil. Justamente quando a Copa é sediada por nós. Estou morando no Canadá e resolvi não ir ao Brasil para a Copa. Achei demais pagar um absurdo em passagens para viajar para um lugar que é minha casa. Não tem sido fácil. Sinto falta da energia. Brasileiros têm um jeito especial de celebrar.


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Desculpe desapontá-la, mídia canadense, mas o Brasil não é só futebol e mulheres bonitas

Lençóis Maranhenses
Imagem: Rafael Mayrink Goes via Flickr
Como uma jornalista brasileira que vive no Canadá, fiquei preocupada com a matéria publicada ontem no site da CBC, uma das mais respeitadas redes de notícias daqui. Escrevi este post no meu blog em inglês e quero compartilhar para que vejam o que a mídia canadense anda publicando sobre o Brasil nesta época de Copa.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Raça, identidade e estereótipo

Chimamanda Ngozi Adichie
(Image Rollins College via Flickr)
Faz algum tempo que a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie (em inglês) apareceu. Eu não sabia porque estou atrasada.

Há alguns meses, assisti a sua TEDxEuston de 2013, We should all be feminists (Todos deveríamos ser feministas). Depois, The danger of a single story (O perigo de uma história única). Vista mais de seis milhões de vezes, essa TEDTalk de 2009 discute os riscos do estereótipo. Adichie diz, "o problema com estereótipos não é que sejam falsos, mas incompletos. Eles tornam uma história a única história".

domingo, 18 de maio de 2014

Faculdade no exterior: o choque cultural

Vancouver, Canadá
Foto: Ted McGrath via Flickr
Quando vim para o Canadá, matriculada numa faculdade de redação profissional, pensei que conseguiria manter meu blog atualizado com mais frequência. Subestimei a rotina de estudos no exterior.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

HSBC resolve pendência com aplicativo do Token

Ann Nikitina via Flickr
Ontem, seis horas da manhã, horário de Vancouver, recebi ligação da equipe do Token (sistema de segurança adotado pelo HSBC). Eles resolveriam a inoperância do aplicativo Meu HSBC Celular, que deixou de funcionar após atualização.

senha temporária que recebi para criar a senha pessoal não funcionou. E eu teria que pagar o aluguel hoje.

Desta vez, fiz todo o processo seguindo as orientações por telefone. Felizmente, o problema foi resolvido.


terça-feira, 29 de abril de 2014

Como ficar satisfeita com o HSBC?

Imagem: Wendy Hollands via Flickr
Meses atrás contei que, após atualizar o sistema operacional do meu iPhone, o Token (sistema de segurança adotado pelo HSBC) deixou de funcionar. Eu não conseguia mais fazer operações bancárias usando o Global View, o que é imprescindível no meu caso por morar fora do Brasil. Agora, vivo situação semelhante.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Eu como bananas!

Imagem: Jose Alves via Flicker
— Macaca!—disse meu colega de classe.

Tínhamos mais ou menos a mesma idade. Acho que nove. Eu nunca contei isso a nossos amigos em comum. Eu tive uma mãe maravilhosa que, desde cedo, me ensinou regras de ouro. Um delas foi nunca expor as pessoas ao constrangimento público. Eu sabia que, se nossos amigos soubessem o que ele me disse, ele os perderia pra sempre.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Um ano e meio no caldeirão cultural de Vancouver

English Bay: uma das áreas mais bonitas de Vancouver
(Foto: Glauce Fleury)
Um ano e meio morando no Canadá.

Muitos me perguntam por que eu nunca criei um blog específico sobre minha experiência morando aqui. Um dos motivos é minha absoluta falta de tempo para responder a tantas perguntas que viriam de pessoas interessadas em vir pra cá.

Quando criamos um blog, temos de estar disponíveis para ler as mensagens e respondê-las. O respeito ao leitor é fundamental, afinal é essa pessoa do outro lado da tela (do mundo, talvez) que mantém essa chama acesa. Quem não quer atrair leitores, escreve num diário de papel e tranca com cadeado (como na infância).

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A (difícil) arte de ser mulher


Fernanda Lima and her husband Rodrigo Hilbert
(Photo: http://www.marieclaire.fr/
,coupe-du-monde-de-football-2014-
censure-fernanda-lima,706354.asp
)
O tempo passou, mas não é tarde para expressar minha opinião sobre a polêmica envolvendo Fernanda Lima no sorteio da Copa do Mundo há alguns dias. O motivo? Os direitos da mulher.


Antes de avançar na discussão, quero deixar um ponto claro: uma das minhas melhores amigas é iraniana, a quem adoro de coração. Cada linha escrita aqui leva em consideração o impacto das palavras nela, sabendo que não quero perder a amizade e o respeito que ela tem por mim.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

HSBC no topo da lista de reclamações no Banco Central

Stock.Xchng/HelenaRuiz
Quem acompanha meu blog sabe que, em outubro, escrevi alguns posts reclamando do HSBC Brasil. Recentemente, recebi mensagens via Twitter de outros clientes do banco que, como eu, moram no exterior e também tiveram dificuldades no atendimento. Eles me perguntam: você conseguiu resolver seu problema?

Pra relembrar, a história foi a seguinte: o HSBC tornou obrigatório o uso do Token para transferir recursos entre contas no Brasil e outros países. Isso significa que, antes de operações financeiras, seria gerado um código que permite a operação. Usuários de iPhone foram orientados a gerar o código no aparelho. No entanto, após a atualização do iOS, o Token deixou de funcionar e eu passei mais de um mês sem dinheiro porque o banco não resolvia meu problema.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Encantada por conhecer Khaled Hosseini

A profundidade de Khaled Hosseini grita quando ele começa a falar, mas ele é gente como
Novo livro, O Silêncio das
Montanhas, autografado
a gente. O escritor afegão exercia a medicina quando provou ao mundo sua competência como contador de histórias. Ele não teve medo de mudar. Esse é um dos motivos pelos quais eu me senti feliz de conhecê-lo.


Hosseini escreveu dois livros de sucesso, O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol. Eu e centenas de outros fãs testemunhamos as qualidades do autor in loco no início de dezembro, em uma noite especial do evento The Vancouver Writers Fest, onde ele lançou seu livro mais recente, O Silêncio das Montanhas.

A memória de Hosseini é tão surpreendente quanto sua capacidade de contar histórias. Ele e sua família saíram de Kabul em 1976 e se mudaram para Paris (em inglês) devido à carreira diplomática do pai. Por conta da invasão soviética no Afeganistão, acabaram não voltando em 1980 conforme planejavam; buscaram asilo nos Estados Unidos.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Reclamação contra HSBC formalizada no Banco Central

HSBC faz cliente implorar
para usar o próprio dinheiro
(Stockphoto)
Hoje é o 9º dia útil após a solicitação que fiz ao HSBC para obter suporte do setor do Token (sistema de segurança adotado). Preciso habilitar novamente o sistema no meu celular e ter acesso a movimentações bancárias. Na ocasião, fui informada de que o prazo máximo para retorno era de 5 dias úteis.

Até 5 de outubro, o Token estava funcionando normalmente e eu, que moro no Canadá, podia transferir recursos entre as contas do HSBC Brasil e Canadá. O código do Token é gerado antes de operações financeiras. Portanto, quando uso o Global View (sistema pelo qual clientes com contas HSBC em vários países podem transferir recursos) preciso gerar o código.

Com o Token inoperante, não posso transferir recursos. Ou seja, não posso usar meu próprio dinheiro, confiado ao banco há pouco mais de um ano, quando me mudei para o Canadá para estudar. O HSBC está ciente do problema desde o dia 5 (para ler sobre isso, clique aqui). Mas a única resposta que recebi foi que meu pedido "está em análise".

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

HSBC e o descaso com o cliente

http://krechowicz.pl (Jakub Krechowicz/Stockphoto)
Depois de atualizar meu iPhone para IOS7, o Token (sistema de segurança adotado pelo HSBC) deixou de funcionar.

Não consigo mais fazer operações bancárias usando o Global View. Quando tento gerar o código do Token no celular, a senha aparece como inválida. Liguei para o HSBC e informei o ocorrido.
 
A clientes HSBC que vivem no Brasil, meu problema parece não ser sério. Mas moro no Canadá. Celulares com DDI diferente de 55 (Brasil), como é meu caso, não recebem a senha provisória do Token por SMS.
 

terça-feira, 15 de outubro de 2013

HSBC exige Token sem dar suporte adequado a cliente

Lora Williams
(Stockphoto)

Por quase um ano, não tive sérios problemas com o HSBC. Foram algumas instabilidades do sistema e impossibilidade de usar o website por algumas horas. Tudo administrável. Desde agosto, no entanto, não há uma semana em que eu não tenha dor de cabeça.

O HSBC resolveu implantar o Token como tecnologia obrigatória para operações financeiras de maior valor. Em agosto, o site informava que os clientes teriam até final de setembro para se adaptar. Naquela ocasião, fiz mais de dez ligações do Canadá para o Brasil para entender como deveria proceder.

As informações eram desencontradas. Um atendente me disse que eu deveria ir ao Brasil para retirar a senha no caixa automático do Token físico. Outro me informou que eu poderia solicitar o Token físico mesmo estando no Canadá, mas o banco não me enviaria. Eu deveria autorizar alguém no Brasil a retirar e me enviar via correio. Um terceiro corrigiu a informação, explicando que a pessoa autorizada deveria ter procuração para retirar em meu nome.
 

Minha relação (sem amor) com o HSBC

http://efffective.com (Stockphoto)
Minha relação com o HSBC começou quando eu era adolescente. Minha mãe depositava minha mesada na conta corrente que abriu em nome para me ensinar a fazer movimentações financeiras e controlar meus próprios gastos.

Quando passei a entender todo o processo, percebi que nem tudo funcionava perfeitamente. Mas como todo mundo reclama do banco onde tem conta, achei que não era nada demais.
 
Depois de algum tempo, já trabalhando e recebendo meu pagamento por outro banco, optei por fechar a conta no HSBC. Até para encerrar a conta, foi difícil. Mas eu saí da agência sem olhar para trás.
 

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

E se um jornalista americano tivesse sido preso aqui?

Stockphoto
No último dia 29, escrevi em meu blog em inglês sobre a prisão da jornalista Cláudia Trevisan, do Grupo Estado, na Universidade de Yale, nos Estados Unidos. Ela aguardava o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, sair de um evento para tentar entrevistá-lo.

Meu post, no entanto, despertou a ira de um brasileiro que mora nos EUA. Segundo ele, isso nunca aconteceria com um jornalista americano porque este não infringiria a lei. "O mundo inteiro sabe que a lei e o sistema judiciário do Brasil são falhos", escreveu, antes de completar que "sra. Trevisan deveria ter seguido a lei, em vez de tentar o famoso 'jeitinho', mas 'jeitinho' não funciona nos maravilhosos Estados Unidos."